Porque eu sou feminista?



Eu acho complicado falar qualquer coisa sobre o feminismo. O feminismo é um movimento social complexo, cheio de ideologias e vertentes. Por esse motivo, esse não será a minha única publicação sobre feminismo. E acho que devemos falar muito sobre isso, porquanto a sociedade ainda demonstra comportamento machista e patriarcal.

Vamos à minha história: eu não era feminista. Eu não me reconhecia no movimento. Eu achava normal o machismo. Eu não me preocupava com as diferenças de oportunidades para homens e mulheres. Eu achava que se para mim estava tudo normal, estava bom. 




Eu comecei a mudar muito, ainda bem! Nesse ano, algumas coisas mudaram na minha vida. Um relacionamento de quase 4 anos acabou e eu finalmente pude ver o quanto eu vivia algo abusivo. Não posso dizer que não foi bom, porque foi, mas eu enxergo o quanto era tóxico para mim. E agora sei que esse tipo de relacionamento eu não vou aceitar nunca mais.

Não vou usar essa postagem para explicar relacionamento abusivo, mas ainda pretendo falar disso aqui para que mais mulheres possam entender e se livrar desse tipo de coisa. 

A questão é que o meu parceiro era machista e me privava da maioria das coisas que eu gostava. Ele não gostava que eu usasse maquiagem e roupas curtas. Ele me dizia que dançar funk era me vulgarizar e que eu não podia fazer isso, já que eu namorava. Ele implicava até mesmo com as minhas amizades, dizendo que as minhas amigas solteiras iriam me ''persuadir''. Eu não podia seguir homens no instagram e nem aceitar solicitação de amizades masculinas no facebook. E ainda tem muito mais...




Além de eu começar a perceber o quanto tudo isso estava errado, eu pude conviver com mulheres incríveis que me mostraram a importância do feminismo. Em Brasília, grande parte (ou todas) as minhas amigas são feministas. Elas sabiam que eu não era feminista e respeitavam. E elas nunca precisaram discutir ou me mostrar alguma coisa sobre isso. Eu me percebi feminista convivendo com cada uma delas e percebendo o quanto o feminismo era necessário.

Ao abrir os olhos para um novo mundo, enxerguei também todos os pequenos detalhes dessa cultura patriarcal que vivemos. E percebi o quanto isso nos molda e nos priva de ser quem nós somos. A sociedade ainda impõe regras estéticas e comportamentais às mulheres. E nós não somos quem a sociedade quer que sejamos. Nós somos muito mais do que isso. Nós somos complexas demais para nos encaixarmos em qualquer um desses padrões.






E é pela igualdade entre os sexos que o feminismo luta. E é por isso que eu luto. Eu defendo um  mundo onde eu não precise me preocupar em ser o que querem que eu seja. Eu defendo um mundo onde as pessoas deixem de me subjugar por eu ser mulher. Eu defendo um mundo onde eu não seja mais um mero objeto de prazer. Eu defendo um mundo de igualdade.

Quero finalizar essa postagem com uma frase esclarecedora sobre tudo o que eu defendo:

''Por um mundo onde sejamos socialmente iguais, humanamente diferentes e totalmente livres.''

ROSA LUXEMBURGO.

Postar um comentário

0 Comentários